Artigos

Dia da Água e o Canal do Sertão

Dia da Água e o Canal do Sertão
Eduardo Athayde - Diretor da Rede WWI no Brasil

Eduardo Athayde - Diretor da Rede WWI no Brasil

25/03/2022 2:00pm

O dia 22 de março, escolhido pela Assembleia Geral da ONU, em 1992, como Dia Mundial da Água (DMA), vem, a cada ano, propondo temas a serem explorados. Em 2021 o tema “Valorizar a Água”, incluiu, além dos preços, o valor ambiental, social e cultural da água. 

O DMA de 2022 foca “Água Subterrânea – Tornando o Invisível Visível”. Invisível, a água subterrânea é um ativo escondido, está nos interstícios do solo e subsolo formando córregos, rios e lagos, constituindo os recursos hídricos superficiais, representando cerca de 97% do total de água doce existente do planeta.

Para ser global qualquer coisa ou ação precisa, antes, ser local. A ordem de serviço dada em fevereiro, pelo Ministério de Desenvolvimento Regional / Codevasf, para o início do projeto do Canal do Sertão Baiano (CSB), esperado há décadas, com a transposição do Rio São Francisco para a Bacia do Jacuípe, um dos afluentes do Rio Paraguaçu, que está em situação crítica – enseja o “Dia Local da Água” que também precisa ser comemorado.

O CSB fará a captação de água à jusante da barragem de Sobradinho, onde já estão construídos 22 km de canais e cinco estações de bombeio. Mais 20 km de canal serão construídos, com três estações de bombeamento, e mais um canal de 297 km com fluxo de água por gravidade (sem bombeamentos), chegando na barragem do município baiano de São José do Jacuípe. 

A segurança hídrica que será gerada pelo CSB, além do atendimento prioritário e regular à população, impulsiona o desenvolvimento agrícola, social e econômico do pequeno e do grande agricultor, assegurando água a 60 mil famílias da agricultura familiar (50% com propriedades de até 10 hectares), além estações de piscicultura e de ovinocultura, da agricultura familiar, agricultura de precisão, e a mineração da região.

O CSB resolve a maioria dos problemas de abastecimento de água numa região de 44 municípios baianos, atendendo a uma área total de 58.173 km², maior que os estados de Sergipe (21.910 km²) e Alagoas (27.768 km²) juntos. Contatadas, as embaixadas de Israel (que tem 22.145 km² de área territorial), e da Holanda (área de 41.543 km²), avançados em recursos hídricos, energias renováveis e agricultura, organizam missões para conhecer esse imenso e rico território.

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), tem especial interesse no potencial do Semiárido que abrange mais de 20% (1.135) dos municípios brasileiros e ocupa 18,2% (982.566 km²) do território nacional. Abrigando cerca de 11,84% da população do país, 24 milhões de brasileiros vivem na região.

O CSB é um equipamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS 6 - Até 2030, alcançar o acesso universal e equitativo a água potável), garantindo disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos dentro da “Governança Socioeconômica e Ambiental (ESG)” que orienta bancos e fundos de investimentos em todo o mundo, como o BNDES e o BNB que já operam em ODS e ESG [bit.do/ODS-BNDES] [bit.do/BNB-ODS].

Eduardo Athayde é diretor do WWI no Brasil. eduathayde@gmail.com