Conexão São Paulo, por Matheus Pastori

Macron não aceita renúncia de primeiro-ministro francês após eleições legislativas

Palácio do Eliseu diz que decisão visa "garantir a estabilidade do país"

Macron não aceita renúncia de primeiro-ministro francês após eleições legislativas
Matheus Pastori

Matheus Pastori

08/07/2024 9:00pm

O presidente da França, Emmanuel Macron, não aceitou o pedido de demissão do atual primeiro-ministro do país, Gabriel Attal. O premiê havia colocado o cargo à disposição depois que seu partido, de Centro, perdeu as eleições legislativas do país, que ocorreram neste ultimo fim de semana.

"O presidente pediu a Gabriel Attal que permaneça como primeiro-ministro por enquanto, a fim de garantir a estabilidade do país", disse, em nota, o Palácio do Eliseu.

Attal entregou sua demissão a Macron na manhã desta segunda-feira (8). A decisão já havia sido anunciada pelo primeiro-ministro francês no domingo (7). “Servir como primeiro-ministro foi a maior honra da minha vida”, afirmou Attal ao anunciar que pediria para deixar o cargo.

A instabilidade se dá pela vitória de uma coalisão de partidos de esquerda no Parlamento. No entanto, a divisão das cadeiras impõe ao governo a formação de uma aliança, sob pena de não conseguir legislar daqui para frente.