Colunas

A Comunicação é essencial para as pessoas e os negócios

Monique Melo Fundadora e CEO da agência Texto & Cia

A Comunicação é essencial para as pessoas e os negócios
Coluna Business Bahia

Coluna Business Bahia

15/03/2021 10:35am

Você já chegou a pensar que startups e profissões desconhecidas são novidades dos dias atuais? Então vou contar um pouco da minha história e de como a vida me fez ser uma empresária recém-formada, numa atividade nova e predominantemente dominada por homens. Sim, acredito que é a profissão que nos escolhe e nossas experiências que vão nos moldando para o que está por vir.

Por isso, preciso antes falar de duas mulheres que me antecederam e abriram o meu caminho: minha vó Donana e minha mãe Kissinha, minhas grandes inspirações. À frente dos seus tempos, elas inovaram, abriram negócios de sucesso, focaram nas soluções, acreditaram em seus sonhos e habilidades e, principalmente, foram éticas, virtuosas, elegantes e sabiam lidar com as pessoas.

Em meio aos desafios, elas refletiam sobre como a saída estava sempre em colaborar com o outro, contribuindo para uma sociedade mais humana e igualitária. E estes aspectos sempre me moveram, impulsionando a minha escolha para o vestibular em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo – para espanto da família e amigos. Não conhecia sequer um jornalista.

Para acalmá-los passei também em Direito, que cursei apenas um semestre e, depois, como de costume, segui meu coração: com a busca pela verdade – para noticiá-la. Comecei a trabalhar desde o segundo semestre da faculdade para unir a prática à teoria e descobrir o que queria realmente fazer. Passei por emissoras de TVs e veículos impressos: Aratu (TV Globo na época), Itapoan (SBT) e jornal Tribuna da Bahia, até ser convidada, quando me formei, para a área de Comunicação de um grande banco. Lá descobri o que nasci para fazer: ajudar empresas a se comunicarem, fortalecendo sua imagem e reputação. A excelência de produtos e serviços sempre me encantou e me deu prazer propagá-los.

Lidávamos com a imprensa da Bahia e do Brasil, com apoio de uma agência paulista, fazíamos toda a comunicação interna e editávamos uma revista. Graças a chegada da telefonia celular em Salvador, uma amiga me indicou para divulgar a primeira loja do gênero, no turno oposto ao meu trabalho. Nascia, então, a Texto & Cia, no meu quarto, na casa de minha mãe, onde cheguei a ter duas estagiárias. Em menos de três anos na instituição financeira, aluguei uma sala mobiliada e abri a minha agência de Comunicação Empresarial com uma carteira de clientes que já dava para sobreviver. Tinha apenas três funcionárias.

Destoando do que acontecia por aqui, não estava em nenhum veículo e nem coloquei o meu nome na empresa. Primando por uma comunicação estratégica e empática, valorizando muito o ser humano, fui desbravando caminhos com muito trabalho, ética, criatividade, relacionamentos e resultado para os clientes, os quais foram continuamente indicando um ao outro.

Busco a inovação e o pioneirismo, por isso invisto muito na união de uma equipe inclusiva e diversificada, assim como na nossa infraestrutura e, principalmente, na atualização, acompanhando o que acontece na nossa área e em segmentos afins ao redor do mundo. Foi por esse motivo, inclusive, que iniciei o meu curso de Cool Hunter, focado em gerar pesquisadores ávidos e sensíveis para previsões de tendências.

Aliás, só a mudança é constante. Quanto mais a tecnologia se desenvolve, mais o nosso trabalho aumenta. Surgiram novas plataformas, como os smartphones e redes sociais, novos atores como os influenciadores digitais e vamos adaptando nossa expertise de fazer imersão no mercado do cliente, analisar contexto, conhecer a audiência e comunicar de forma assertiva, com a narrativa e conteúdo adequados.

Sempre acreditei na comunicação para criar pontes e resolver problemas, faço muitos gerenciamentos de crise e mediação e, ao longo de 26 anos, a cada dia me apaixono mais e cresce o meu entusiasmo em colaborar com as marcas e pessoas para que a usem a seu favor. A prevenção com as estratégias ideais, dentro e fora das redes, é uma grande arma que todos nós podemos desenvolver e uma ciência que ajuda a marca a impactar positivamente a sociedade, ganhando o coração dos seus clientes. É preciso do offline para crescer com mais força no online, e vice-versa. Só com 360º é que se faz a diferença.

Os desafios foram inúmeros, mas com postura, humanização, estudo e acreditando no meu propósito, fiz da Comunicação minha grande aliada. Não parei quando fui para Harvard e continuo fazendo uma nova Pós, agora na área de Psicologia Positiva. Foi através dessa sede que cresci, colecionei amigos, alegrias e lemas, como aquele que sempre repito: pessoas amam empresas que amam pessoas.