Colunas

O que não te desafia, não te transforma

Luciano Grave - Corretor de Imóveis

O que não te desafia, não te transforma
Coluna Business Bahia

Coluna Business Bahia

20/02/2021 11:00am

 Sou Luciano Grave, filho caçula de Dona Lourdes e seu Nilton meus mestres na arte de viver, a quem agradeço o que até hoje me sustenta, a educação alicerçada sempre em valores morais e a fé em Deus que persigo a cada passo, nesses quase sessenta anos.

Família classe média, cedo aprendi o valor do trabalho e do saber, aos dezessete anos ingressei no Curso de Ciências Contábeis da Universidade Católica de Salvador e logo em seguida fui aprovado no teste para ingressar no ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) Direito Autoral na função de chefe na área de distribuição e cobrança dos bares, restaurantes, teatros e afins que utilizavam música nos estados da Bahia e Sergipe.

O pássaro alçava seu primeiro voo, seu primeiro desafio.

Logo, década de oitenta passei a responder pela sucursal Bahia, quando graças à atuação de toda uma equipe desafiando outros interesses, conseguimos mudar ao conceder maior transparência na distribuição de direitos autorais. Demos início ao controle das músicas executadas nos Trios Elétricos, carro chefe do maior Carnaval do Mundo, o carnaval de Salvador e todos os carnavais (micaretas) espalhados pelo Estado da Bahia. O resultado chegou fazendo justiça aos nossos compositores e autores de música baiana, refletido em considerável aumento de arrecadação, recursos financeiros para os nossos principais responsáveis pelo grande evento. O reconhecimento do trabalho chegou com as excelentes amizades que cultivo e me orgulho até hoje, a exemplo de Luiz Caldas, Carlinhos Brown, Nelson Rufino, Edil Pacheco e muitos outros.

Dando continuidade à minha vida profissional, fui convidado pela São Paulo Alpargatas, onde ocupei o cargo de vendedor. Experiência valiosa para o que me tornei a partir dos 25 anos até hoje, negociar e vender.


É PRECISO FAZER TUDO, E TUDO AO MESMO TEMPO!

 Controverso? Sem dúvida. Entretanto, talvez seja a inquietude o substantivo que melhor me defina. Sou reconhecidamente uma pessoa inquieta, desassossegada na linguagem do grande Fernando Pessoa. Óbvio que a depender das circunstâncias, o Luciano inquieto paga seu preço.

 Todavia, é nesse aparente caos interior quando mais cresço. Pois, o que não me desafia não me transforma. Estou convicto que a adversidade não pode tolher minha capacidade de agir, entendo-a como um desafio à superação...

Dando reticências à inquietude e retornando aos 25 anos, pois foi aí que me tornei o que faço até hoje, Corretor de Imóveis. Onde tenho em determinados períodos que matar “um leão por dia”. Hoje, meu maior filão são as lojas atacadistas, farmácias em expansão pelo Nordeste. Inauguramos até o momento mais de quarenta Lojas Americanas, esperando no decorrer de 2021/22 chegarmos à marca de sessenta. Tenho como importantes parceiros o Atacadão, C&A e Drogaria São Paulo.

Convém registrar que a procura por imóvel residencial na Estrada do Coco e linha verde teve um aumento de 50%.

Assim, acredito ser essa inquietude que impulsiona meu trabalho que não me permite conjugar o verbo desistir ou adiar, mas buscar soluções e oportunidades nos reveses que a vida nos reserva. Essa pandemia é um deles, em que precisamos fazer acontecer com as bênçãos e proteção de DEUS. Porque ela vai passar!