Business

Líder de resultado

Cezar Almeida - Economista, empreendedor e especialista em liderança e gestão de pessoas.

Líder de resultado
Coluna Business Bahia

Coluna Business Bahia

30/04/2022 6:00pm

Quando eu tinha vinte e poucos anos e estava prestes a pegar um voo no aeroporto de Ilhéus, aconteceu um fato que mudou a minha vida. Eu já era líder de equipes há algum tempo, mas aprendera tudo na prática. Comecei minha carreira aos 14 anos, na pequena empresa da família, no sul da Bahia, em Ibicaraí, onde fiz o curso de técnico em contabilidade. Alguns meses após a maioridade, eu já estava trabalhando no financeiro de uma fábrica de Coca-Cola e cursando economia na UESC. Logo após a formatura, eu já tinha minha própria empresa de consultoria econômica, financeira e contábil e foi justamente nessa época que o fato aconteceu.

Eu estava fazendo o check-in no voo de volta para Salvador e vi o folder de um curso de liderança que estava em cima do balcão. Li, gostei do conteúdo e, ainda cético se iria funcionar, fiz minha inscrição. Dediquei-me com afinco os três meses de aulas para aprender e praticar tudo e tive muito resultado. Foi então que eu decidi que dali para a frente eu gostaria de seguir atuando como líder de negócios e também ajudando outros líderes a se desenvolverem mais rápido. 

Isso me levou a atuar na gestão de uma das maiores consultorias do mundo de treinamento e desenvolvimento profissional entre 2005 a 2010, e me levou a participar de formações e certificações no Brasil e no exterior. Desde então, juntamente com minha carreira de negócios, venho também desenvolvendo líderes através de projetos corporativos ou como professor de cursos de MBA. Depois de alguns anos na gestão administrativa financeira e do projeto de ampliação da Moldit Brasil, indústria de moldes de injeção situada em Camaçari, empresa do grupo português Durit, resolvi me dedicar ainda mais ao desenvolvimento de pessoas nas organizações. Entre 2016 e 2018, fui escolhido pelos meus colegas a assumir a presidência da ABRH - Associação Brasileira de Recursos Humanos, seccional Bahia, entidade que atualmente estou na vice-presidência do conselho deliberativo Brasil. 

Sempre fui um otimista ativo e construí minha carreira acreditando que o mundo pode ser melhor se ajudarmos a torná-lo melhor. Por isso, fui presidente do grêmio da minha escola, presidente da empresa júnior na faculdade e fundador e presidente da Federação de Empresas Juniores da Bahia. Além da ABRH, fiz parte do CRC - Conselho Regional de Contabilidade como ouvidor assistente e também vice-presidente de comunicação da Câmara Portuguesa de Comércio na Bahia, dentre outras organizações profissionais e empresariais que já colaborei.

Também acredito na união da teoria com a prática, dos fundamentos filosóficos com aplicação no cotidiano. Por isso, ainda aos 29 anos, quando apresentei a minha dissertação de mestrado em desenvolvimento regional e meio ambiente, fiz questão de incluir uma série de sugestões para serem implementadas na política energética brasileira. Respeito e admiro o trabalho acadêmico e intelectual e, por isso, leio, estudo e participo de muitos cursos, formações e certificações, mas o meu estilo de realizador e otimista me impulsiona a sempre querer executar as ideias no mundo real. Por isso, sendo um mentor de líderes, nunca deixei de liderar e entregar resultados através da minha atuação.  

A minha mais recente jornada na liderança foi na presidência da Junior Achievement Bahia entre 2019 e 2021. A J.A. é uma instituição sem fins lucrativos que, há mais de cem anos, leva educação empreendedora e preparação para o mercado de trabalho para jovens de escolas públicas. Mesmo com as escolas fechadas nos últimos anos, conseguimos entregar um crescimento de mais de 300% comparado a antes da pandemia, já tendo impactado mais de 80 mil jovens em nossa história. 

Só é possível entregar resultados de negócios com as pessoas e as pessoas são inspiradas a darem o seu melhor pelos seus líderes. Sinto-me realizado por ter a oportunidade de colocar em prática o conhecimento que levou a líderes de importantes e influentes organizações do país. Não importa se eles são da área de mineração, siderurgia ou mercado financeiro; da indústria automobilística, de engenharia ou de alimentos; todos os líderes que atendo querem sempre saber como ser um líder melhor para as pessoas e um profissional melhor para os negócios. Ajudá-los nessa jornada é o que me motiva e me realiza. 

Muitos empreendedores iniciaram negócios de sucesso após os 50 ou mesmo após os 60 anos. Um exemplo clássico é o de Ray Kroc, que comprou uma lanchonete aos 52 anos e iniciou uma jornada que culminou na criação da maior rede de fast food do mundo, o McDonald 's. Convidado a falar da minha carreira com apenas 44 anos me causa uma certa estranheza porque sinto que a minha vida está só começando. Mas fazer este balanço e ter a oportunidade de olhar para trás me enche de energia para continuar aprendendo e criando novas histórias, experiências e negócios. Obrigado ao Business Bahia pela oportunidade desta reflexão, mas registro que a minha carreira está apenas começando.